Todos nós temos o nosso próprio paraíso*

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Era uma vez...


Era uma vez uma praia. Era uma vez uma rapariga nessa mesma praia. Era um fim-de- tarde e o mar estava bravo. O sol batia fortemente e estava um calor abafado. A rapariga percorreu o pequeno areal da praia, com o cabelo a esvoaçar pelo vento, acompanhada pela melodia do embater das ondas do mar. Chegou a um local vazio. Lembrou-se de vários momentos que um dia fizeram parte de si. Colocou o pé por cima da areia e começou a desenhar. Quando se apercebeu estavam duas iniciais escritas. A rapariga sorriu e fez pegadas em forma de círculo à volta do que desenhou. Afastou-se e supreendeu-se com a bela imagem que fizera. As ondas do mar continuavam fortes e eram temidas pelos que por ali passavam. Uma onda fê-la recuar e afastar-se do seu desenho. Reparou também que as ondas por mais fortes que fossem não apagavam o seu desenho. Mais tarde a água passou por cima da areia e apagou o desenho, ficando ligeiras marcas de pegadas que por ali passaram...E isto tudo para mencionar que por muito tempo que passe há mensagens impossíveis de serem esquecidas, pessoas que eternamente ficarão na memória e momentos únicos que jamais se irão apagar...

Era uma vez, era uma vez...


(Já tinha saudades destes meus textos :$ )

4 comentários:

  1. tens razao, ha momentos e pessoas que por mias tempo que passe, nunca sao esquecidas.
    beijinhos

    ResponderEliminar

Digam qualquer coisa:)